2018

Manifesto dos
Profissionais de Design

1968 - Atrizes durante a passeata dos cem mil, em protesto contra a ditadura militar no Brasil, no Rio de Janeiro

Designers
Brasileiros pela
Democracia

São Paulo,
25 de Outubro de 2018

Profissionais de design do Brasil vêm, por meio desta, tornar pública a nossa posição a favor da democracia, da liberdade política e da garantia dos direitos humanos.

Entendemos que há uma crescente ameaça às premissas democráticas - que já eram frágeis e deficitárias - da nossa sociedade brasileira e, portanto, é necessário se posicionar e alertar sobre o perigo que se aproxima.

O projeto de governo em ascensão não esconde seu viés anti-democrático. Pelo contrário, além da costumeira exaltação à experiência ditatorial brasileira, dá sinais cada vez mais claros de que atacará as liberdades democráticas daqueles que arbitrariamente são apontados como inimigos políticos.

Cartazes extraídos do livro “Os Cartazes Desta História”, lançado pelo Instituto Vladimir Herzog e a editora Escrituras, que reúne 300 cartazes, fotos e documentos contra o regime militar.

Enquanto profissionais de design, entendemos a importância de unir esforços, visões e concepções de mundo para juntos colaborarmos na construção de soluções que façam sentido para os problemas do nosso tempo. Isso significa unir pessoas de diferentes idades, gêneros, raça, etnia, classes sociais, grau de instrução, etc. Logo, a perspectiva antidemocrática é uma ameaça direta à nossa atividade. Frequentemente operamos na mediação visual entre o conteúdo e seu receptor, e o que o campo antidemocrático tem feito é subverter a linguagem para desinformar e estigmatizar grupos específicos.

Para nós,
isso é inaceitável.

Somos uma categoria heterogênea, cada um com sua posição política. Muitos com críticas profundas ao projeto petista, à esquerda e à direita. Mas, nesse momento crítico da nossa conjuntura, nos posicionamos junto ao campo democrático e contra o projeto de destruição dos direitos e das liberdades civis.

A prática de design que não considera o contexto histórico, social e político no qual está inserida erra na análise e na ação.

— Rafael Bessa

Faça parte do movimento

Dando início à mobilização, contamos já com um respeitado grupo de designers de diferentes lugares, qualificações e sobretudo de diferentes convicções políticas.